terça-feira, março 18, 2014

Como é que uma moto foi parar no topo de um poste ?

Um acidente na madrugada deste sábado (15) resultou em uma moto Honda CG 150 Fan pendurada a 7 metros de altura, presa à fiação de um poste na Avenida Dedé Brasil, no bairro Serrinha. O flagra foi registrado pela ferramenta VCrepórter no aplicativo móvel WhatsApp.

O fato ocorreu por volta das 2h30 e segundo informações de um policial da área, o acidente teria sido provocado pelo choque de uma outra moto, que seguia no sentido contrário da avenida, com um poste. Com o choque, o poste acabou por cair na via contrária e a Honda CG 150 Fan que seguia no sentido Parangaba – Dedé Brasil, passou por cima da fiação solta que, de uma forma ainda inexplicável, ergueu o veículo, deixando-o pendurado.

Na primeira moto, que se chocou diretamente com o poste, estavam um homem e uma mulher, que saíram feridos. Outros dois jovens seguiam na Honda, estes tiveram apenas arranhões.

Outra versão para a origem do levantamento da moto

Um popular, que esteve no local e conversou com a Redação Web do Diário do Nordeste, explicou que um micro-ônibus colidiu com um poste mais cedo e que este caiu na pista.

Segundo ele, a Coelce “amarrou o poste com uma corda. Então, pela madrugada o poste caiu”. Ele ainda afirmou que os passageiros da Honda levaram um choque ao passar pelo fio de energia elétrica que estava solto e caído no chão e que “pela velocidade da moto, o veículo subiu e foi parar em cima do poste”, completou.

A causa do acidente ainda não foi confirmada pela perícia. 

Coelce e Oi negam responsabilidade pelo poste

A Companhia Energética do Ceará (Coelce) foi chamada para realizar o desligamento da corrente elétrica do local. Além disso, o Corpo de Bombeiros foi acionado para a retirada da moto do poste. As informações são da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) e de um policial do Ronda do Quarteirão que realizou o atendimento da ocorrência.

A Coelce, entretanto, negou que o poste seja de responsabilidade da empresa, e afirmou ser da rede de telefonia. Procurada, a empresa de telecomunicações Oi, concessionária do serviço de telefonia fixa do
Ceará, também negou.



Mais fotos e vídeo aqui

Fonte : Diário do Nordeste

Nenhum comentário: