domingo, novembro 21, 2010

Como fazer Maria-louca, a pinga da cadeia

Maria louca é uma aguardente fabricada em Casas de Detenções, produzida secretamente pelos presidiários. A fabricação envolve elaborados processos de fermentação e destilação. No extinto Carandiru, eles faziam essa bebida, misturavamm água, arroz, fermento e açúcar, e dominando as artes da fermentação e da destilação, eles produziam a "Maria Louca" Também chamada de "Água de Coco" e "Zulu", a garrafa custava 150 reais nos pavilhões, igual a um uísque escocês 12 anos no supermercado. E olha que a "Maria" levava só seis dias para fazer.

Receita:

1- Encher de água até a metade uma vasilha para 10 litros. [pode ser uma privada]

2- Colocar 2 quilos de arroz, açúcar, cascas de fruta, fermento, café ou cravo para dar gosto.

3- Depois de misturar bem, tampar por uns 10 dias para a mistura fermentar. Mexer dia sim, dia não.

4- Transferir o líquido para uma lata com um furo na parte de cima, encaixar ali uma serpentina de cobre e levar ao fogo.

5- O álcool do "vinho" evapora antes da água e deve ser resfriado na serpentina através de gotículas gotejantes,mas pode ser naturalmente.

Nenhum comentário: