quinta-feira, junho 10, 2010

Os homens que mudaram nossa maneira de ver sexo

Todo animal, de pássaros a formigas, faz sexo, mas nós somos aqueles que procuram essa diversão só para ter prazer, mandando a perpetuação das espécies às favas. Somos anatomicamente os mesmos a mais de 100 mil anos e por isso, cansados da monotonia, procuramos variar a experiência. E foi nesse sentido que surgiram homens que dedicaram sua vida à exploração do erotismo e da sexualidade e nos fizeram encarar a coisa de maneira diferente, algumas vezes para o bem, outras para o mal.

Confira abaixo nomes que se destacam nessa nossa jornada pela sensualidade e não se acanhe em pegar um ou outro como modelo.

Mallanaga Vatsyayana
É o filósofo indiano que viveu entre os séculos 4º e 5º a. C., ao qual é atribuída a autoria do famoso 'Kama Sutra', o livro mais famoso sobre comportamento sexual do ser humano. Na verdade, o homem compilou textos anteriores em um só volume, que no fundo não é nem um guia espiritual, nem manual de sexo e, sim, de uma compilação de filosofias de vida.

Giacomo Girolamo Casanova

O cara que virou sinônimo de homem safado e aventureiro pode ter sido o maior dos garanhões ou o maior dos mentirosos. Em seus 73 anos de idade, viajou por toda a Europa do século 18, conquistando muitas mulheres e provocando a ira de autoridades locais e da Igreja Católica por suas críticas. Acabou contando tudo em suas memórias e daí vem a dúvida se ele não enfeitou um pouco o relato.

Donatien Alphonse François de Sade
O marquês de Sade: ateu, provocador e libertino, Sade chocou a França napoleônica com seus textos e histórias que mostravam um sexo grotesco. Suas obras mais famosas são 'Os 120 Dias de Sodoma', que mostrava nobres e bispos abusando de pessoas com narrativa repleta de sangue, assassinatos e sexo bizarro, e Justine, a menina boazinha que acaba se envolvendo em depravações. Seu nome originou a expressão sadismo, mas foi o primeiro a desenvolver uma visão moderna sobre homossexualidade.

Leopold Ritter von Sacher-Masoch
O escritor e jornalista austríaco se tornou nome de uma fantasia sexual, o masoquismo, graças à sua obra 'A Vênus das Peles', de 1870, onde o protagonista só conseguia atingir o orgasmo depois de ser surrado ou torturado pela mulher e alguns estudiosos afirmam que ele expunha suas inclinações nas suas obras. No total escreveu mais de 100 romances, contos, ensaios e peças teatrais.

Sir Richard Francis Burton
Foi um dos maiores aventureiros do século 19 e viveu aquilo que só vemos em filmes do Indiana Jones, tendo descoberto a nascente do Rio Tanganica, na África. O que ele tem a ver com sexo? Suas viagens pelo continente asiático o fizeram trazer para o ocidente não só o 'Kama Sutra' como a versão sem censura de 'As Mil e Uma Noites'. Mesmo sob o risco de ser preso pela severa polícia da Inglaterra vitoriana, traduziu e imprimiu em segredo os livros e os distribuía por Londres.

Sigmund Freud
O conhecidíssimo pai da psicanálise acreditava que a libido humana amadurecia com o tempo e que os objetos de desejo mudavam nesse processo, sendo que partíamos de muitos deles na primeira infância (objetos que nos dão prazer) para finalmente se chegar ao ato sexual. Sim, ele confundiu um monte de gente e ainda fez muita gente travar com o conceito de Complexo de Édipo. De qualquer maneira, seus estudos deram a base para a psicologia moderna e a tentativa de se entender o homem frente ao sexo.

Henry Miller
Existiram muitos escritores que tiveram suas obras proibidas pelas autoridades, mas a trilogia 'Sexus', 'Plexus' e 'Nexus' chocou o mundo na década de 50 e foram banidas por anos. O escritor contava suas aventuras sexuais ao lado da esposa June misturando com visões do seu inconsciente. Durante muito tempo não puderam ser vendidos nos Estados Unidos e foram proibidos no Brasil na década de 70.

Alfred Charles Kinsey
Seus estudos sobre sexualidade humana abriram as portas para a revolução sexual dos anos 1960 e 1970. Ele começou sua carreira estudando vespas e depois de concluir que os métodos de reprodução do bichinho variavam muito, acabou se interessando em analisar isso nos homens. Apesar das críticas e das acusações de bissexualidade, pedofilia e sadismo, ele se tornou o pai da sexologia.

Hugh Hefner
Falar sobre ele é chover no molhado, mas o cara consegue rivalizar com Casanova. Criou a Playboy, botou Marilyn na capa, chocou todo mundo e ficou milionário com isso. Também desenvolveu a figura do bom vivant, do homem moderno e fez com que nossa visão do corpo feminino mudasse radicalmente. Fez também a fortuna das BBBs.

Gerard Damiano e Mitchell Brothers

Em 1972 os Estados Unidos foram chacoalhados por duas produções que tiraria o cinema pornô da obscuridade e criaria uma bilionária indústria. Nesse ano, Damiano soltou 'Garganta Profunda', o clássico com Linda Lovelace sobre a mulher que tinha o clitóris na garganta e Jim e Artir Mitchell pegaram uma garota-propaganda de sabão em pó, Marilyn Chambers e a colocaram no pornô-cult 'Por Trás da Porta Verde'. Se você é daqueles que adora os filminhos na internet, já sabe então quem são seus heróis.

Os irmãos Jim e Artir Mitchell

Pegaram uma garota-propaganda de sabão em pó, Marilyn Chambers e a colocaram no pornô-cult 'Por Trás da Porta Verde', marco do cinema na década de 1970.

Kama Sutra

Famoso livro sobre comportamento sexual do ser humano tem autoria do filósofo indiano Mallanaga Vatsyayana, que viveu entre os séculos 4º e 5º a.C.


Fonte Terra

2 comentários:

Binho disse...

Cadê a minha biografia?

Mary disse...

Oi Binho,
Me envie e será publicado.
Hehehe...