quinta-feira, julho 31, 2008

Entre tapas e beijos

O advogado Afif Jorge Simões Filho, de São Sepé (RS), já falecido, tinha por hábito fazer petições em versos.

Um de seus clientes foi um agricultor que, ao retornar de empreitada em local distante, agrediu a esposa porque ela fizera várias compras pessoais sem o seu conhecimento.

O réu foi indiciado pelo crime de lesões corporais, mas acabou absolvido após ouvidos o réu, a vítima e as testemunhas.

O caso aconteceu em 1959 (já se vai meio século). A peça – especialmente pelas duas últimas estrofes – revela muito da cultura jurídica e dos costumes sociais de uma época que ficou para trás. Ou não.

Mais uma cena de briga,
Entre um casal de campanha.
Mais um marido que espanca,
Mais uma esposa que apanha.

O réu espancou a esposa,
Porque esta, na sua ausência,
Fez uma conta comprida
No bodegão da Querência.

Ao regressar da empreitada,
Todo saudoso e folheiro,
Caiu de costas ao ver
As notas do bodegueiro.

Eram brincos e tetéias,
Riscado, lenço e chapéu,
Para os parentes da esposa,
Tudo por conta do réu.

Como da plata que trouxe
Não lhe sobrasse um vintém,
Egídio exemplou a esposa,
E, agindo assim, agiu bem.

Quem de nós não quis um dia,
Com a esposa gastadeira,
Fazer o mesmo que fez,
O réu Egídio Siqueira.

É bruto cortar arroz,
Metido no lodaçal,
E deixar todo o salário
No bolicho do Sinval.

Tá certo que se gastasse
Com erva, farinha e pão,
Mas não com brincos de orelha
E coisas sem precisão.

Mas a esposa arrependeu-se,
Conforme disse ao depor,
De haver trazido à Justiça
O marido espancador.

Se ela se diz conformada,
E arrependida da queixa,
Não vamos dizer: ‘prossegue’
Quando ela mesma diz: ‘deixa’.

Pobre réu. Estou convicto
De sua santa inocência.
Mas que aproveite a aprenda
Esta lição de experiência.

Se outra vez surrar a esposa
(Este é o pedido que eu faço),
Que surre de manso e de leve,
Sem deixar sinal do laço.

Ou então que surre forte,
Com toda força e vontade,
De modo que ela nem possa
Vir dar parte na cidade.

A peça faz parte do acervo do filho do advogado que a elaborou, o juiz Afif Jorge Simões Neto, atualmente em exercício na 2ª Vara de Execuções Criminais de Porto Alegre.

Fonte

Comprimido transforma sedentário em superatleta

Molécula melhora desempenho físico mesmo sem exercício, mas já vem com antidoping.

Você é uma daquelas pessoas sedentárias que adoram assistir às Olimpíadas, mas morre de preguiça só de pensar em ir para a academia? Pois imagine levantar do seu confortável sofá, tomar um comprimido e conseguir competir lado a lado com os atletas olímpicos. Pode parecer coisa de ficção científica (ou desenho animado) por enquanto, mas é exatamente isso que um grupo de pesquisadores americanos acredita ter conseguido: uma pílula que transforma o mais preguiçoso dos mortais em atleta. Continue lendo...

Entenda o que vai mudar no atendimento por telemarketing



Veja as principais mudanças que o decreto de Lula deve provocar nos Serviços de Atendimento ao Consumidor .

Site vende atestados médicos falsos

CANBERRA - Autoridades médicas australianas estão se manifestando contra uma empresa online que vende atestados médicos falsos a empregados.
Os atestados podem ser comprados no endereço www.doctorsnotestore.com e custam em média 38 dólares cada, incentivando os trabalhadores a fingirem problemas de saúde para tirarem um dia de folga. É possível comprá-los no Reino Unido, com prazo de entrega de 48 horas.
“É nitidamente um estímulo a fraudes”, disse Wayne Herdy, advogado e integrante da Associação Médica Australiana.
O site oferece, inclusive, atestados de doença e gravidez para serem usados em cancelamento de contratos. Links para serviços semelhantes nos EUA e no Canadá estão disponíveis na página.

Reuters

Cara-de-pau, peroba neles!









Eleições 2008

Slogans de candidatos



9º lugar - Guilherme Bouças, com o slogan:
“Chega de malas, vote em Bouças.”

8º lugar - Grito de guerra do candidato Lingüiça, lá de Cotia (SP).
“Lingüiça Neles!”

7º lugar - Em Descalvado (AL), tem um candidata chamada Dinha cujo slogan é:
“Tudo Pela Dinha.”

6º lugar - Em Carmo do Rio Claro, tem um candidato chamado Gê.
“Não vote em A, nem em B, nem em C; na hora H, vote em Gê.”

5º lugar - Em Hidrolândia (GO), tem um candidato chamado Pé.
“Não vote sentado, vote em Pé.”

4º lugar - E em Piraí do Sul tem um gay chamado Lady Zu.
“Aquele que dá o que promete.”

3º lugar - A cearense chamada Debora Soft, stripper e estrela de show de sexo explícito. Slogan:
“Vote com prazer!”

2º lugar - Candidato a prefeito de Aracati (CE):
“Com a minha fé e as fezes de vocês, vou ganhar a eleição.”

1º lugar - Em Mogi das Cruzes (SP), tem um candidato chamado Defunto:
“Vote em Defunto, porque político bom é político morto!”


VIA E-MAIL

quarta-feira, julho 30, 2008

Acusado de fazer xixi na rua, o réu recorre ao STF

Senso de humor, como se sabe, é aquele sentimento que faz você rir daquilo que o deixaria louco de raiva se acontecesse com você.

Assim, melhor conter as gargalhadas diante do caso que se relatará a seguir. É coisa séria. Deu-se no Carnaval passado, na cidade mineira de Diamantina.

Júnio Cançado Dias pulava em meio a uma multidão estimada em 40 mil pessoas. Súbito, bateu-lhe uma vontade de urinar.

Resolveu esvaziar a bexiga na rua, à vista de quem quisesse ver. A polícia pilhou-o, por assim dizer, com a mão na “botija.”

Conduzido à delegacia local, foi autuado. Na seqüência, foi levado às barras dos tribunais pelo Ministério Público.

O crime? “Ato obsceno.” Coisa prevista no Código Penal, artigo 233. A denúncia foi devidamente recebida pela juíza da comarca local.

Julga daqui, recorre dali o xixi do cidadão Cançado Dias foi respingar, veja você, no STF.

Defensor de Cançado, Kilder Eustáquio de Araújo protocolou no Supremo um pedido de habeas corpus.

Pede o cancelamento do processo. A petição chegou ao tribunal em 21 de julho. Lá se vão dez dias. E nada.

No intervalo de 48 horas, o STF livrou Daniel Dantas de duas estadias na cadeia. Cançado, porém, não está em cana.

Talvez por isso ainda não tenha merecido o despacho redentor de um ministro do Suprema Corte.

O advogado do incontinente argumenta em seu arrazoado que, em pleno Carnaval, só havia dois banheiros à disposição do público.

Quantidade obviamente insuficiente para dar vazão às pulsões urinárias dos cerca de 40 mil foliões de Diamantina.

Bem verdade, admite o defensor de Cançado, que havia outros três sanitários. Mas ficavam fora do local onde se apresentavam as bandas de música.

O advogado arremata: “Concluiu-se que não foi dado nenhum amparo para a população local ou para os turistas que freqüentaram a cidade durante o Carnaval.”

A despeito disso, anota a peça de defesa, as vítimas da falta de estrutura de Diamantina são condenadas de “maneira absurda.”

Estima-se que cada ministro da mais alta corte do país receba anualmente um volume de 10.000 novos processos para julgar.

O fenômeno faz do STF o supremo retrato do caos do Judiciário brasileiro.

Uma imagem tragicamente acomodada sobre a mesa de cada um dos 11 ministros que integram o tribunal.

Como se fosse pouco, o STF agora é chamado a decidir até sobre a urina que carnavalescos vertem nas quinas de meio-fio.

Chega-se à constatação desoladora: para o sistema judicial do Brasil ficar bom, é preciso fazer outro.

Enquanto os especialistas buscam soluções, convém proibir a venda de cervejas e líquidos afins no Carnaval de rua.

Site do Josias de Souza

Acorda Eleitor, você também tem culpa!!!





Mandem erguer uma estátua para Lampião

Festejaram bastante os setenta anos da morte de Lampião. Uma festa parecida com o louvor a um mito. Todos parecem esquecidos do medo em que viviam os estados nordestinos, nos anos em que o cangaceiro reinou. Em Serra Talhada, onde ele nasceu, até pensaram em erguer estátua. Pode? Se na França cultuam a memória de Napoleão, porque negar esse direito aos conterrâneos de Virgolino Ferreira da Silva?

No Houaiss, bandido é o indivíduo que pratica atividades criminosas; pessoa sem caráter, de maus sentimentos. E também assaltante, bandoleiro, cabra, celerado, larápio, malfeitor, salteador e por aí afora. Por mais que a literatura de cordel e o cinema novo tenham lapidado uma outra imagem de Lampião, ele será sempre um bandido. Por mais que os sociólogos de esquerda como Rui Facó analisem as causas do cangaço, vinculando-as à fome, ao isolamento, à miséria da região, ao coronelismo e à política latifundiária, mesmo assim os cangaceiros continuarão bandidos.

No Brasil, tendemos a transformar bandidos em heróis, a simpatizar com salafrários que burlam a lei, enriquecem com o crime e sobem na vida a qualquer custo. Nenhuma comoção nacional aconteceu com a prisão de Daniel Dantas e seus asseclas. Ninguém saiu às ruas para manifestar-se, nem houve ameaças de linchamento como no caso da menina Isabella. Crimes de corrupção, mesmo que cheguem à cifra de dois bilhões de reais, são abstratos demais para os brasileiros. Gostamos do espetáculo do sangue e da carnificina.

A história de Lampião é um exemplo de que o Brasil globalizado ainda guarda resquícios do Brasil rural. Em 1926, Virgolino, acompanhado de seu bando, visitou a cidade cearense de Juazeiro do Norte, para se encontrar com grandes proprietários de terras, A Liga dos Coronéis, e receber a bênção do Padre Cícero Romão Batista, o Padinho Ciço. Os políticos, os latifundiários, o clero e os bandidos juntos, parecido com hoje.

A simpatia por Lampião se deve ao poder que ele alcançou desafiando autoridades e poderosos. Suas façanhas alimentavam o imaginário das pessoas que também sonhavam em romper com a miséria sertaneja. Mas Lampião nunca foi um herói como o lendário Robin Hood, roubando dos ricos para ajudar aos pobres. Sua crueldade só fazia distinção com os fazendeiros que pagavam para não serem molestados, nem terem as propriedades invadidas. Eram os coiteiros, protetores de criminosos e passadores de informações. Tudo igualzinho a hoje.

Quando visitou Juazeiro, além de receber armamentos, munição e a bênção do Padrinho, Lampião foi incumbido de ir ao encontro da Coluna Prestes e atacá-la. Mas ele tomou um rumo contrário ao dos comunistas. Sua vida era de bandoleiro e não de político. É falso politizar suas façanhas. Brigas de família por disputa de terras eram comuns naquele nordeste agrário e medieval. A escolha de Lampião pelo cangaço se deu por vários motivos, e não apenas por ele ter presenciado a morte dos pais. Centenas de cangaceiros entraram na vida errante, e não passaram pelo mesmo trauma.

O romancista russo Dostoievski criou um personagem que justifica o crime de assassinato cometido por ele, comparando-se a Napoleão. Bonaparte levou centenas de milhares de pessoas à morte, pilhando e destruindo cidades em nome de um sonho imperialista. A história o transformou em herói. É possível que as gentes nordestinas tenham enxergado em Lampião não o imperador expansionista que converteu a França ao seu delírio, mas alguém capaz de um grande feito: inverter a ordem do medo e do terror, assumindo o lugar de tirano. Se abstrairmos os discursos políticos, Lampião e Napoleão são metais do mesmo quilate. Afinal, bandido é o indivíduo que pratica atividade criminosa, segundo Houaiss.

Terra Magazine


Remédio reverte curso do Alzheimer

Terapia é a primeira a atingir feito, mas pode ter muitos efeitos colaterais.

Cientistas britânicos desenvolveram uma droga que pode interromper a progressão do mal de Alzheimer. Testes com o Rember em 321 pacientes mostraram uma diferença de 81% na taxa de declínio mental, comparada ao grupo que não estava recebendo a terapia.

Cientistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia, explicam que a droga mira uma proteína específica no cérebro, mas admitem que ainda são necessários testes maiores para a comprovação da eficácia.

O maior desafio é que o bapineuzumab, dos laboratórios Wyeth e Elan, mostrou o risco de efeitos colaterais:

– Acho que os efeitos colaterais serão significantes, mas se forem temporários e toleráveis, e a droga mostrar benefícios, valerá a pena – avaliou Scott Turner, do Georgetown University Medical Center.

– Esta é potencialmente a primeira terapia que muda o curso da doença, em vez de só amenizar sintomas.

Jornal do Brasil

terça-feira, julho 29, 2008

Vinhos e suas combinações


Além de saboroso e um excelente acompanhamento para os principais pratos de uma boa mesa, o vinho tem recebido outros predicados, dentre eles, o de possuir propriedades nutricionais e de medicina preventiva. Desde algum tempo, pesquisadores vem conseguindo provar, através de experiências e estudos, que ele combate as enfermidades cardiovasculares, o colesterol, tem comprovada ação bactericida e antiviral, estimula o apetite, facilita a digestão e retarda o envelhecimento celular e orgânico.


Escolhendo o vinho certo


Quanto mais complexa a preparação do prato, mais complexa será a escolha do vinho. Uma refeição pode ter de um a cinco tipos de vinho. Para refeições entre amigos, basta um vinho tinto e um branco. Numa refeição mais sofisticada, pode haver até cinco tipos diferentes. Nesse caso, dois brancos, para acompanhar a entrada e o peixe, dois tintos para acompanhar a carne e queijos e um para acompanhar a sobremesa.

Em adegas comerciais, a escolha de suco de vinho é bastante aceitável para os que não tomam vinho propriamente dito.

TIPOS DE VINHOS & PRATO

Brancos doces
Foie gras, creme brulée, crepe suzete, torta de nozes e frutas secas

Brancos secos e aromáticos
Ostras, mariscos, crustáceos, peixes grelhados, salmão fresco, frutas

Brancos secos de boa estrutura
Frango assado, vitela, lombinho de porco, peru assado, coelho e peixes com molhos delicados

Brancos suaves
Bolos, sobremesas e doces em geral

Espumantes brut
Caviar, ostras, peixes defumados e foie gras

Rosés
Frios e crustáceos

Tintos encorpados
Caça (perdiz, galinha d'Angola e javali), pato, leitão assado, costeleta de cordeiro, cassou-let, bouef bourguignon, coq au vin, escargot, rabada, queijos fortes e curados, churrasco

Tintos leves e frutados
Massas com molho vermelho, carnes vermelhas grelhadas e bacalhau

Como servir



Um bom serviço começa pelo copo. Ele cumpre duas funções: estética, vestindo e embelezando a mesa; e funcional, facilitando a apreciação do vinho. Para isso, deve ter quatro características básicas: bom tamanho (melhor grande do que pequeno), ser liso (nada de gravações ou desenhos, que impeçam de ver a cor do vinho), ser incolor (deve mostrar o vinho e não escondê-lo) e possuir uma base alta (destacando o vinho esteticamente e impedindo que a pessoa pegue no corpo do copo, para que não transmita nem odores e nem calor)


· Uma vez aberta a garrafa de vinho, deve-se encher os copos apenas até a metade;

· Os copos devem ser dispostos à direita da pessoa, em ordem de uso, da direita para a esquerda. Primeiro, o copo do vinho branco (o menor), depois o de vinho tinto (o médio) e por último o copo grande de água;

· Quando se usa um copo só, deve-se trocá-lo toda vez que for servir um vinho de tipo diferente;

· Se o vinho for espumante, para evitar a formação exagerada de espuma e a perda de gás, basta colocar uma pequena quantidade de espumante em cada taça e completar após alguns segundos;

· O copo ou taça de espumante ideal é aquele que permite "saborear" o aspecto visual, as borbulhas. Seu formato deve ser de "tulipa" ou semelhante, mas sempre longo e alto;

· Regra básica para servir vinhos: servem-se os vinhos brancos antes dos tintos, secos antes de suaves, tintos antes de brancos doces, jovens antes de envelhecidos e inferiores antes do superior. Indo dos sabores mais delicados até os mais marcantes;

· Após as refeições, serve-se vinho do porto, em temperatura ambiente, e champanhe (sempre gelado);

· Champanhe: pode servido durante toda a refeição, da entrada à sobremesa;

· Não se pode recusar todos os vinhos de uma refeição. Tem-se que tomar ao menos um deles, mesmo que em pequena quantidade;

· Quanto se pode beber? No máximo, 5 doses por pessoa. Ou seja, uma única garrafa para duas pessoas é o suficiente.

Temperatura

Cada tipo de vinho deve ser servido de acordo com uma temperatura dita ideal para que possa ser apreciado convenientemente. Eis as temperaturas ideais para os diversos tipos de vinho.

Espumantes: (todos os champanhes) de 4º C a 6º C, sendo a menor para os demi-sec ou doces e a maior para os brut. É sempre preferível gelar o espumante em um balde.
Vinhos brancos suaves: de 6ºC a 8ºC
Vinhos brancos secos: de 8ºC a 12ºC. Os muito jovens, na menor temperatura, e os mais maduros, na superior.
Vinhos rosados secos: de 12ºC a 14ºC
Vinhos tintos jovens e ligeiros: de 14ºC a 16ºC. Esfriados, ressaltam seu sabor.
Vinhos tintos de guarda ou envelhecidos : 16ºC a 18ºC.

Abrindo uma garrafa de vinho

· Os vinhos tintos de guarda ou aqueles que permaneceram na adega por períodos superiores devem ser abertos antecipadamente (uma hora antes, por exemplo) para que haja oxigenação do vinho, resultando numa maior liberação de aromas. Este procedimento não é necessário para vinhos tintos jovens e brancos. Para abri-lo, em primeiro lugar, corte a cápsula, logo abaixo do anel do bico da garrafa e escolha um saca-rolhas especial, de preferência no formato de alavanca.

· Os vinhos espumantes: abra a garrafa, retirando-a do balde. Incline-a levemente, retire a parte superior da cápsula, retire a "gaiola de arame", girando no sentido horário e pressionando para fora, cuidando para que a rolha não escape. Depois de retirada a gaiola, gire a rolha, que começará a sair impulsionada pela pressão do líquido e deixe escapar, lentamente, evitando o estampido. O espumante aberto desta forma manterá o gás dissolvido por mais tempo e poderá ser apreciado lentamente.

Montando a sua adega

· Para acondicionar vinhos adequadamente, deve-se guardá-los inclinadamente, na horizontal (deitados) como forma de manter a rolha úmida e precipitar os depósitos no fundo da garrafa;

· As adegas devem estar longe da luz solar e a temperatura ideal, por volta de 16ºC a 17ºC, tem de ser constante, com pequena variação;

· Ordem correta para se guardar os vinhos na adega: os vinhos mais envelhecidos ficam na parte superior (com temperatura mais alta). Os vinhos mais jovens, na parte inferior, com temperatura mais baixa.

Queijos e vinhos

Para saber qual o vinho que deverá ser servido com determinado queijo, temos que levar em consideração algumas regras:

· Para queijos frescos, vinhos brancos ou tintos suaves, vinhos branco tipo moscatel e espumante ao natural;

· Para queijos fermentados de massa crua, vinhos rosados, tintos mais leves. E sendo servido como lanche pela manhã, tarde ou noite, vinhos tintos.

· Para queijos de massa cozida ou fermentados, vinho branco.


TIPOS DE QUEIJO & ACOMPANHAMENTOS

Queijo Bel-Paese: queijo de massa cozida, meio mole, rico em gordura de forma redonda. É queijo de sobremesa.
Torrada de melba e pão integral. Vinhos rosados e vinhos leves.

Queijo Camembert: queijo de massa crua, fermentado e mole.
Cream crackers, pão integral e pão de centeio. Vinhos tintos encorpados.

Queijo Coboco: queijo tipo prato, rico em gordura.
Torrada melba. Vinhos brancos suaves.

Queijo Emmental: queijo de massa cozida fermentada e meio dura. Denominado queijo suíço.
Torrada melba e o pão de centeio. Vinhos branco suave e branco seco.

Queijo Gouda: queijo de massa cozida e gorda, de cor amarela.
Torrada melba e o pão de centeio. Vinhos rosados e tintos leves.

Queijo de Minas: queijo de massa crua, fresco e mole. Excelente como sobremesa.
Torrada melba e os cream crackers Vinhos branco suave e branco seco.

Queijo do Reno: queijo tipo Gouda, formato de globo, com casca vermelha.
Torrada melba e pão de centeio Vinhos rosados e os tintos leves.

Queijo Roquefort: queijo preparado com leite de ovelha, de massa meio dura, com veias verde-azuladas. Servido com ou sem aipo.
Cream crackers e pão de centeio. Vinhos encorpados.

Tomar vinho

Ao tomar vinho, nunca segure no corpo do cálice. A etiqueta manda que sempre segure na haste.

Veja outros artigos sobre vinhos aqui e aqui .

Rã da sorte




"Um dia decidi sair do trabalho mais cedo e fui jogar golfe! Quando estava escolhendo o taco, notei que havia uma rã perto dele. A Rã disse:
'Croc-croc! Taco de ferro, número nove!

Eu achei graça e resolvi provar que a rã estava errada. Peguei o taco que ela sugeriu e bati na bola. Para a minha surpresa a bola parou a um metro do buraco!

- Uau!!! - gritei eu, me virando para a rã - Será que você é minha rã da sorte?
Então resolvi levá-la comigo até o buraco.

- O que você acha, rã da sorte?

- Croc-croc! Taco de madeira, número três!

Peguei o taco 3 e bati. Bum! Direto no buraco!

Dali em diante acertei todas as tacadas e acabei fazendo a maior pontuação da minha vida!
Resolvi levar a rã pra casa e, no caminho, ela falou:

- Croc-croc! Las Vegas!

Mudei o caminho e fui direto para o aeroporto! Nem avisei minha mulher! Chegando em Las Vegas a rã disse:

- Croc-croc! Cassino, roleta!

Evidentemente, obedeci a rã, que logo sugeriu:

- Croc-croc! 10 mil dólares, preto 21, três vezes seguidas.
Era loucura fazer aquela aposta, mas não hesitei. A rã já tinha credibilidade.

Coloquei todas as minhas fichas e deu na cabeça! Ganhei milhões! Peguei toda a grana e fui para a recepção do hotel, onde exigi uma suíte imperial. Tirei a rã do bolso, coloquei-a sobre os lençóis de cetim e disse:

- Rãzinha querida! Não sei como lhe pagar todos esses favores! Você me fez ganhar tanto dinheiro que lhe serei grato para sempre!

E a rã replicou:

- Croc-croc! Me dê um beijo! Mas tem que ser na boca!
Tive um pouco de nojo, mas pensei em tudo que ela me fez e mandei ver!

No momento que eu beijei a rã ela se transformou numa linda ninfeta de 16 anos, completamente nua, sentada sobre mim. Ela foi me empurrando bem devagarzinho para a banheira de espuma...

Juro por Deus, Meritíssimo! Foi assim que essa menina foi parar no meu quarto!"

Reação química na água abre o caminho para biocombustíveis de segunda geração

Pesquisadores chineses abriram definitivamente os caminhos para os biocombustíveis de segunda geração - aqueles que não competem com a produção de alimentos - ao descobrir uma reação que quebra a lignina da madeira, criando os compostos químicos básicos para produção dos biocombustíveis.

Quebra da lignina

A lignina é uma molécula complexa que mantém unidas as fibras da madeira, sendo o segundo polímero natural mais abundante depois da celulose. As reações conhecidas até hoje quebram a lignina de forma imprevisível, gerando uma grande gama de compostos químicos, sendo apenas alguns deles úteis para a produção dos biocombustíveis.

A lignina contém ligações carbono-oxigênio-carbono que unem pequenas cadeias de hidrocarbonos. A chave para a quebra da lignina é justamente quebrar essas ligações C-O-C, liberando os hidrocarbonos menores, que podem então ser tratados para produzir alcanos e álcool.

Quebra molecular seletiva

Mas a coisa não é tão simples, porque existem ligações C-O-C também dentro dos pequenos hidrocarbonos, que devem ser mantidas intactas, sob pena de inviabilizar a produção de álcool.

O método, desenvolvido pela equipe do Dr. Yuan Kou, da Universidade de Pequim, utiliza água pressurizada sob alta temperatura para alcançar esse equilíbrio delicado.

Biocombustíveis da madeira

Os pesquisadores fizeram seus primeiros testes com pó-de-serra, o resíduo gerado pela indústria madeireira. Mas virtualmente qualquer biomassa vegetal poderá ser tratada com a nova técnica.

Sob condições ideais, é teoricamente possível produzir monômeros e dímeros com rendimentos de 44 a 56% e de 28 a 29%, respectivamente, em termos de peso. Testando várias combinações de catalisadores e aditivos orgânicos, os cientistas chineses aproximaram-se muito desses níveis teóricos, obtendo 45% de monômeros e 12% de dímeros - o dobro do que já havia sido alcançado anteriormente.

Depois que a água é esfriada, os óleos separam-se dela naturalmente, resultando em três componentes: alcanos com oito ou nove átomos de carbono, adequados para a produção de gasolina, alcanos com 12 a 18 átomos de carbono, adequados para a produção de diesel, e metanol.

Aprimoramento do processo

Agora os pesquisadores planejam trabalhar na simplificação da técnica para torná-la economicamente viável. O processo demonstrado exige que a água esteja em um estado chamado de quase-crítico, com temperaturas entre 250 e 300º C e uma pressão ao redor de 7.000 kilopascals.

Redação do Site Inovação Tecnológica

Fui premiado!


Outro dia fui a uma despedida de solteiro de um grande amigo meu numa chácara afastada da cidade.

Caixas e mais caixas de cerveja… Isso sem contar os destilados… Whisky, cachaça, etc… tava bão demais sô!

Quando voltava para casa, para minha infelicidade, passei por uma blitz da PM à entrada da cidade, não deu outra: Fui “premiado”!

Estava num estado tão lastimável, que quase cai ao sair de dentro do carro.

Mal conseguia andar.

Fora do carro, exatamente no instante em que os polícias me pediram para soprar no bafômetro.

Do outro lado da estrada um caminhão se envolve numa colisão e espalha toda sua carga pela rodovia. Foi a minha sorte!

Os policiais foram atender ao acidente e me dispensaram.

Entrei no carro e saí de lá rapidinho (dentro do possível! hic)… Todo pimpão! Todo contente!

Era meu dia de sorte!

No dia seguinte, logo cedo, umas 10 da manhã, minha mãe me acorda e pergunta:

- Escuta, você sabe me informar o que faz um carro da Polícia Militar estacionado em nossa garagem?

Lá se foi minha sorte…

essas mulheres....

Banana terá de ser vendida por quilo no Estado de São Paulo


Os consumidores do Estado de São Paulo não poderão mais comprar banana por dúzia, mesmo nas feiras livres. Uma lei, sancionada pelo governador José Serra e publicada no dia 24 no "Diário Oficial" do Estado, obriga os comerciantes a vender o produto só por quilo.

O texto da lei nº 13.174 afirma que a comercialização da fruta no Estado deverá ser feita com a indicação expressa do preço por quilo do produto, como é feito normalmente nos supermercados.

O preço deverá ser informado de forma clara, legível e em local visível. O valor também poderá ser fixado em embalagem, rótulos, selos ou etiquetas, quando houver. A lei vale para produtores, supermercados e feiras livres e, antes de entrar em vigor, deverá ser regulamentada por decreto.

O preço da banana nanica nas feiras da capital varia de R$ 1 a R$ 2,50, dependendo do tamanho. Nos mercados da região central, pode ser encontrada na faixa de R$ 1,29 o quilo. Para poder saber onde é mais barato, o consumidor deverá comparar frutas do mesmo tamanho.

Uma comparação feita pela reportagem com frutas de tamanho médio na região central mostrou que, no mercado, o quilo sai por R$ 1,29, e a dúzia, por cerca de R$ 1,90. Na rua, a mesma quantidade é vendida a R$ 2.

De acordo com o deputado Samuel Moreira, líder do PSDB na Assembléia Legislativa e autor do projeto, a lei é uma reivindicação dos produtores de banana do Vale do Ribeira. Para ele, há uma distorção no mercado que deverá ser corrigida pela lei, já que o produtor vende a banana por quilo, mas a fruta é comercializada por dúzia em feiras livres e em alguns supermercados.

Já os feirantes afirmam que não irão mudar a forma de comercializar o produto, que deverá continuar sendo vendido por dúzia. Na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), onde a fruta é comercializada no atacado, a venda é por caixas. O comerciante que não vender a banana por quilo poderá receber multa de R$ 297,60 a R$ 297.600.

Folha Online

Candidatos criticam 'lista suja'



Tá certo que o Caixa 2 não é novidade e que muitos fazem isso



Restituição imposto de renda 2008

Google detecta um trilhão de páginas na web

O Google anunciou ter detectado mais de um trilhão de endereços únicos na web, com um crescimento de um bilhão de páginas por dia.

Os engenheiros de software Jesse Alpert e Nissan Hajaj, integrantes da equipe interna da companhia conhecida como Web Search Infrastructure Team, explicaram que o Google não precisou catalogar cada uma das páginas, já que muitas delas são bastante similares ou representam conteúdo gerado automaticamente.

O número de páginas indexadas pelo serviço, entretanto, permanece um mistério. Em 2000, a companhia afirmou que seu mecanismo indexava um bilhão de páginas.

De acordo com o site TechCrunch, o Google tem em seu cadastro cerca de 40 bilhões de páginas, um número mais baixo para excluir spam e diminuir o custo do processo, que é verificado diariamente, seguindo as páginas do catálogo e fazendo as atualizações necessárias.

O TechCrunch acredita que o Google fez esse anúncio devido à chegada do concorrente Cuil


Fonte: Adnews

Se exercitar 1h por dia "é chave" para emagrecer

Um estudo conduzido por pesquisadores americanos sugere que mulheres que desejam perder peso e manter a nova forma devem se exercitar pelo menos 55 minutos durante cinco dias da semana.

Os especialistas, da Universidade de Pittsburgh, acreditam que a combinação de uma dieta alimentar baixa em calorias e a prática de exercícios físicos por quase uma hora diária é o segredo para perder 10% do peso e não voltar a engordar.

Os cientistas acompanharam um grupo de 200 mulheres obesas ou acima do peso durante quatro anos.

Elas foram instruídas a consumir entre 1.200 e 1.500 calorias diárias e foram divididas em quatro programas diferentes de exercícios, com variações na intensidade e na freqüência.

Após seis meses, os especialistas observaram que todas as mulheres dos quatro grupos haviam perdido até 10% do peso, mas apenas um quarto delas, por terem continuado a se exercitar cerca de 275 minutos por semana, não voltaram a engordar.

Recomendações

Na avaliação dos cientistas, é preciso rever as atuais recomendações médicas para ajudar pessoas a reduzir o peso.

"As recomendações atuais aconselham 30 minutos diários de atividade física moderada, um total de 150 minutos por semana. No entanto, há um consenso crescente que sugere que mais exercícios são necessários para garantir emagrecimento a longo prazo", afirmou o coordenador da pesquisa, John M. Jakicic.

Ainda na opinião do especialista, além dos exercícios, é preciso manter a mudança nos hábitos alimentares.

"A atividade física por si só não funciona se a pessoa não mudar seu comportamento na hora de comer"


BBC - Brasil

segunda-feira, julho 28, 2008

O dia-a-dia dos brasileiros

Frase do dia

32 Estratégias para melhorar a memória

1. Pratique regularmente técnicas de relaxamento

Uma das maneiras mais eficazes de melhorar a memória pode ser relaxar conscientemente todos os músculos antes de aprender alguma coisa nova. Parece que o relaxamento muscular reduz a quanti­dade de ansiedade freqüentemente sentida por um pessoa tentando aprender algo novo. Em uma pes­quisa na Universidade de Stanford, um grupo voluntário de 39 homens e mulheres (de 62 a 83 anos), foram divididos em dois grupos para fazer um programa de melhoramento de memória conduzido. Antes de começarem um curso de 3 horas de treinamento da memória, um dos grupos foi ensinado a relaxar seus grandes grupos musculares, enquanto o outro grupo foi, simplesmente, exposto a uma palestra sobre como melhorar sua atitude perante o envelhecimento. Os resultados do experimento mostraram que o grupo que foi instruído nas técnicas de relaxamento teve um desempenho 25% melhor que o ou­tro grupo para lembrar o que aprendeu (nomes e rostos).

2. Ouça música clássica

Na Universidade da Califórnia, o Dr. Frances Rauscher e o Dr. Gordon Shaw, demonstraram em ex­perimentos conduzidos no início dos anos 90, que pessoas expostas à música clássica, especial­mente Mozart, demonstravam um significante reforço nas habilidades de raciocínio espaço-temporal. Essa descoberta, rapidamente apelidada de “Efeito Mozart” tem despertado um grande interesse. Alguns eruditos, incluindo Don Campbell, autor do livro O Efeito Mozart, acredita que ouvir músicas clássicas pode também ajudar a memória e o aprendizado; no entanto, esta premissa ainda não foi comprovada empiricamente.

3. Valorize o poder das estórias

Nossa memória semântica vive num mundo de palavras. Ela é ativada por associações, similarida­des ou contrastes. Estórias provêm um esquema ou script para ligar ou ancorar informações na nossa memória. Imagens concretas engajam nossas emoções e senso de significado fornecendo um contexto e pista para a nova informação. Contar estórias tem sido uma tradição nas culturas antigas para passar as lembranças e memórias de uma geração para a outra.

4. Apoie-se em estratégias mnemônicas

Adquira o hábito de usar ferramentas mnemônicas regularmente. Codificar sua memória de uma ma­neira sistemática é a melhor maneira de ter certeza que você vai lembrar. Algumas pesquisas demons­traram que pessoas que usam mnemônicos aprendem 2 ou 3 vezes mais do que aqueles que confiam nos seus hábitos normais de aprendizagem.

5. Escreva o que você quer se lembrar em detalhe

Há muito tempo, diários, catálogos, jornais e transcrições têm sido reconhecidos de grande ajuda para assegurar uma memória acurada. Escrever a descrição de uma experiência, imediatamente após ela ter acontecido, é a melhor maneira de lembrá-la em detalhes. Caixas de banco são treina­dos para fazer isto imediatamente após um assalto. Mesmo antes deles fazerem um relato para a po­lícia, já que pode ocorrer uma distorção de memória, por exemplo, simplesmente pela maneira como o policial faz uma pergunta ou por um comentário ouvido ao acaso. É exigido pela Marinha que os comandantes dos na­vios mantenham um diário de bordo da viagem. Além de deixar uma gravação sem contaminação, o ato de escrever, por si só, melhora a memória. Por isso é aconselhável escre­ver ou reescrever anotações de estudos e resumir um tópico com suas próprias palavras.

6. Organize seu pensamento

Impor uma ordem física na informação ou dar a ela uma estrutura lógica faz com que ela fique mais fácil de lembrar. Se você deseja se lembrar dos mamíferos da América do Sul, por exemplo, agrupe-os por cor, habitat, tamanho, a letra com que eles começam ou a ordem na cadeia alimentar. Organi­zar as informações para o cérebro pode fornecer um ponto de referência imediato para o seu resgate.

7. Use movimento para engajar o sistema corpo/mente

O movimento reforça a memória por fornecer uma âncora ou estímulo externo para conectar com o estímulo interno. Se você quer lembrar que “hola” significa olá em espanhol, toque sua boca com a ponta de seus dedos (como o gesto italiano para bom) e diga “hola”. Você acabou de associar um gesto físico conhecido com uma nova palavra. Quando você repetir o movimento lembrará da palavra. Pesquisas recentes sugerem que os NÚCLEOS DA BASE e o CEREBELO, duas áreas cerebrais que se pensava anteriormente estarem relacionadas apenas com o controle do movimento muscular, são importantes também na coordenação do pensamento. O movimento inicia o processo de memória exatamente como o sabor, cheiro e a visão o fazem.

8. Mantenha padrões de boa saúde

Saúde comprometida, incluindo condições não graves como gripe ou pressão alta, podem atrapalhar a memória. Um estudo demonstrou que num período de mais de 25 anos, homens com pressão alta perderam até duas vezes mais a habilidade cognitiva quando comparados com os de pressão normal. Por outro lado, um estudo da Universidade da Califórnia do Sul demonstrou que pessoas na faixa dos 70 anos tinham menos probabilidade de sofrer declínio mental durante um período de 3 anos se eles se mantivessem fisicamente ativos. Sono e nutrição adequados e enriquecimento mental desempenham um papel-chave num estilo de vida com corpo/mente/memória saudáveis.

9. Quando sua memória lhe escapa, investigue-a

Você pode investigar uma memória “perdida” retraçando seus passos, passando pelo alfabeto para ver se uma letra sugere uma pista, recapturando o humor em que você estava quando a memória foi formada ou, simplesmente, pensando sobre o contexto da memória que está tentando re-acessar.

10 - Use estratégias de ligação

Para relembrar itens de uma lista, ligue-os com uma ação imaginária. Por exemplo, visualize-os chocando-se, ficando grudados ou agindo como amigos. Coloque os itens abaixo, acima, dentro ou ao lado um do outro. Coloque-os dançando, conversando ou jogando juntos. Mesmo os antigos reconheciam a importância de ligar informações de forma a usar a imaginação e a ordem, muito tempo antes de nós termos evidências objetivas de que o lado esquerdo do cérebro se lembra de uma forma seqüencial, enquanto o lado direito se lembra de cor, ritmo, dimensões e abstrações. As ligações podem ser engraçadas, não reais ou ridículas; elas não têm que ser realistas ou razoáveis. Seja como for, você se lembrará com mais facilidade de uma associação concreta e orientada para a ação do que de uma associação abstrata.

11. Desafie a si mesmo

O cérebro produz substâncias químicas chamadas NEUROTRANSMISSORES que carreiam mensa­gens entre as células responsáveis pela memória. A disponibilidade de tais neurotransmissores, in­clu­indo a substância química construtora da memória, a ACETILCOLINA, parece aumentar nos cé­rebros que estão freqüentemente acostumados a enfrentar problemas e a resolver desafios. Estudos impor­tantes conduzidos no final dos anos 60 pela Dra. Marian Diamond na Universidade da Califór­nia em Berkeley, demonstraram que ratos colocados em ambientes enriquecidos desenvolveram uma rede mais complexa de dendritos do que ratos não desafiados. Talvez, isso ocorra porque pes­soas com QIs altos, freqüentemente, têm um desempenho melhor nos testes de memória: Eles tem mais “ligações de memó­ria” ou circuitos neurais disponíveis, demonstrando o efeito bola de neve da memória e o papel de ambi­entes enriquecidos.

12 - Durma adequadamente

Falta de sono, especialmente durante a fase de sonho (REM), pode reduzir a habilidade da pessoa de lembrar aprendizagens complexas. Uma pesquisa na Universidade de Lilly mostrou que a mente real­mente depende do sono para reter na memória tarefas difíceis. Sonhos podem, de fato, servir como um reforço para a aprendizagem e lembrança; bem como um meio para processar as emoções – separando o joio do trigo – e eliminando as informações desnecessárias dos circuitos sobrecarre­gados de sua me­mória. Alguns cientistas afirmam que uma redução de apenas 2 horas de sono pode atrapalhar a habili­dade para lembrar coisas no dia seguinte.

13 - Coma alimentos leves, coma adequadamente e tome muita água

Prefira alimentos com baixo teor de calorias e gorduras. Os cientistas demonstraram que pessoas que fizeram uma refeição pesada de 1000 calorias antes de fazer teste de habilidade mental, come­teram 40% mais erros do que um grupo de pessoas que fizeram uma refeição leve de 300 calorias. Alimentos com baixo teor de gordura e alto teor de proteína são: galinha (sem pele), peixe, crustá­ceos e carne magra. Vegetais com baixo teor de gordura e bom teor de proteína são ervilhas e fei­jões. Produtos lácteos com baixo teor de gordura são queijo tipo Minas e cottage, leite desnatado e alimentos à base de soja. Tomar boa quantidade de água durante o dia ajuda a digestão, a respira­ção, aumenta a capacidade do sangue de carrear oxigênio e mantém a saúde das células.

14 - Exponha-se a estímulos novos

Alguns estudos mostram que as pessoas lembram melhor de coisas que são novas para os seus sentidos. Os estímulos não familiares podem desencadear a liberação de neurotransmissores que reforçam e ajudam na fixação da memória.

15 - Envolva as emoções

As emoções têm um tratamento privilegiado no nosso sistema de memória cerebral. Os estudos sugerem um aumento da memória para os acontecimentos associados com grandes emoções. As emoções negativas parecem ser lembradas mais facilmente, mas todas as experiências carregadas emocionalmente são mais facilmente lembradas que as neutras. “Eu não consigo memorizar as palavras sozinhas; tenho que memorizar os sentimentos e emoções”. Marilyn Monroe

16 - Divida as informações, especialmente os números

As informações são mais fáceis de serem lembradas quando quebradas ou divididas em padrões significativos; por essa razão, o número de telefone, CPF, número da conta bancária etc são divididos em subgrupos de 3 ou 4 dígitos.

17. Use rimas, acrônimos e acrósticos

18. Enfatize a memória dependente do estado

O que se aprende em um determinado estado mental ou circunstância externa, será melhor lembrado no mesmo estado ou circunstância. Então, se você toma café enquanto estuda para o teste, esteja preparado para tomar café durante o teste. Da mesma maneira, eventos tristes são mais facilmente lembrados quando você está triste e eventos alegres quando você está alegre.

19. Use sua modalidade preferencial de memória

Determine qual é a sua modalidade preferencial de memória e apoie-se nela. Aprendizes visuais benefi­ciam-se de fazer listas e desenhos. Aprendizes auditivos beneficiam-se em falar a respeito do que estão aprendendo e criar rimas e gingles. Todos nós somos aprendizes cinestésicos, o que si­gnifica que a nossa capacidade de aprender vai aumentar à medida que tocamos e manuseamos as coisas. Portanto, experimentos e experiências reais, excursões, movimentos e artes são extrema­mente benéficos para o processo da memória.

20. Interaja com o material para aumentar o significado

Dê significado à informação que você deseja lembrar encontrando uma relação entre o aprendizado novo e o anterior. Faça julgamentos pessoais a respeito dele e você dramaticamente aumentará suas chances de lembrá-lo. Resuma, reafirme, faça perguntas, desenhe, marque, dramatize, cante, faça uma piada sobre ele, manipule, discuta, faça um mapa mental.

21. Desenvolva a sua acuidade sensorial

A maioria das pessoas com boa memória tem boa percepção sensorial e sensibilidade. Quando você quer lembrar alguma coisa, faça uma pausa por um momento, se ligue e note (internamente ou externamente) o que quer lembrar a respeito da experiência.

22. Desenvolva uma atitude mental positiva

Troque a atitude de autocrítica como “Estou ficando muito velho para lembrar coisas como essas” para afirmações como “Se eu aplicar uma mnemônica para essa informação, aposto que posso lembrá-la”. Examine as suas dúvidas e bloqueios mentais. A maioria deles foi estabelecida sem uma base real ou produtiva quando você era muito jovem.

23. Pratique uma ação imediata

Procure fazer as coisas quando você se lembra delas. Se você quer dar um telefonema, faça-o agora. Se isso for impossível, faça um lembrete: deixe uma mensagem na secretária eletrônica, escreva um bilhete ou deixe o telefone celular num lugar visível.

24. Faça revisões intervaladas

Informações que são revisadas em 1 hora, 1 dia, 1 semana e 1 mês após o aprendizado inicial serão lembradas. Quanto maior a exposição de tempo a um conceito ou habilidade, mais firmemente ele será embutido na sua memória. O velho ditado a prática leva à perfeição, não valoriza muito a necessidade do corpo por feedback e correção no processo de aprendizagem. Faça revisões freqüentes como parte da sua rotina de aprendizagem.

25. Dê ao seu cérebro uma injeção de glicose

A glicose, um dos 3 açúcares simples (os outros 2 são frutose e galactose) é a fonte primária de energia para o cérebro. Se a glicose não estiver disponível na corrente sangüínea, o cérebro não pode operar com a sua eficiência máxima. Alguns estudos concluíram que ingerir açúcar durante ou logo antes de um novo aprendizado melhora a lembrança do novo material. Mais especificamente, a glicose é o com­ponente do açúcar que provê este benefício. O perigo, porém, é comer muito açúcar. Algumas pesqui­sas relacionaram dietas muito ricas em açúcar com hiperatividade, dificuldade de aprendizagem, com obesidade e outros problemas. Bebidas diet que contêm aspartame não devem ser consumidas. Alguns problemas de saúde foram relacionadas com esse aditivo químico. A stévia, no entanto, não tem efeitos colaterais e parece ajudar no metabolismo do açúcar.

26. Faça exercícios regularmente

Além de melhorar a sua força física, os exercícios físicos ajudam a manter a sua memória funcionando bem ao assegurar um suplemento saudável de sangue e oxigênio no cérebro. Eles também estimulam a liberação de endorfinas (neurotransmissores do prazer), que aumentam a alegria, que é um ótimo precursor para uma boa aprendizagem e boa retenção.

27. Evite sedativos e substâncias que induzem sonolência

Tudo que seda o cérebro incluindo álcool, benzodiazepínicos (usados para tratar ansiedade) e muitas drogas “recreacionais” impedem o cérebro e a memória de trabalharem com eficiência máxima. Se você quer relaxar, coma alimentos ricos em carboidrato, que estimulam a produção de triptofano e agem como um sedativo natural.

28. Lembre-se do princípio: início e fim

Preste atenção redobrada às informações apresentadas no meio de uma sessão de aprendizagem, devido à tendência natural do cérebro de lembrar, com mais facilidade, o que é apresentado no início e no final.

29. Tome consciência dos seus ritmos ultradianos

Nossa mente e nosso corpo operam na base de um ciclo de atividade-repouso de 90 a 120 minutos. Esse ciclo é conhecido como ritmo ultradiano. Nosso desempenho mental, bem como outras funções como sono, controle de estresse, dominância cerebral e atividade do sistema imunológico, estão direta­mente ligadas a esse ciclo básico. Para aumentar o desempenho da memória nós precisamos prestar atenção às variações nos nossos ritmos ultradianos. As tarefas que exigem muita demanda, devem ser realizadas quando estamos na fase ascendente do ciclo. As tarefas que exigem menos demanda física ou mental podem ser realizadas quando estamos na fase descendente.

30. Use a imaginação ativa

Visualizar informações abstratas com imagens concretas é a base para muitas ferramentas mnemôni­cas. Uma estratégia que incorpora o uso da imaginação é tirar uma foto imaginária de algo que você queira lembrar: focalize, dispare e diga “essa lembrança vale uma comemoração”. Uma outra maneira é visualizar algo tranqüilizante e desejável que ajuda a relaxar. Um estado de relaxamento alerta é o me­lhor para aprender. O uso de imagens tem mostrado mudanças na química corporal e nos dá mais con­trole corpo-mente. Dê à imaginação permissão para criar maneiras divertidas, bem humoradas, absur­das e surreais. Essas imagens terão o poder de permanecer. Faça-as coloridas, em 3 dimensões, em movimento, orientadas para a ação, realistas ou ficcionais. A imaginação é só sua. O que chega a ela é organizado e, portanto, uma poderosa pista para recuperá-la mais tarde.

31. Use locais como cabides

Associe o que você quer lembrar a partes de seu corpo ou cômodos da sua casa. Faça isso: determine dez coisas que você queira lembrar e associe a primeira da lista ao topo da sua cabeça. Desça para os olhos, nariz, boca, garganta, peito, barriga, nádegas, quadris, coxas etc, ligando pedaços da informação a cada local com uma associação imaginativa. Quando você quiser lembrar de cada informação os locais serão um gatilho para a memória.

32. Dê ao seu cérebro tempo para descansar

Para funcionar bem, o cérebro precisa de descanso para a consolidação da memória. Se não der ao cérebro um descanso, com intervalos regulares, você pode continuar a estudar, mas tem grande chance de diminuir muito o rendimento da aprendizagem. O tempo de descanso é imperativo e varia em número de vezes e extensão, dependendo da complexidade e da novidade da informação, bem como da experiência prévia da pessoa com a informação. Uma regra boa é fazer de 3 a 10 minutos depois de cada 10 a 50 minutos de estudo ou aprendizagem.

Mais informações
http://www.pnl.med.br/site/memorias_art.htm

Pastor motoqueiro tenta inovar e sofre acidente na igreja

Depois de realizar uma cerimônia para demonstrar o conceito de "unidade", um pastor de Indiana (EUA) está no hospital aprendendo o conceito de "cura".

Jeff Harlow, pastor da igreja Crossroads Community, entrou pilotando uma moto para dar início à segunda cerimônia de domingo.

Ele já havia apresentado o "sermão sobre duas rodas" em cultos anteriores, mas dessa vez perdeu o controle e caiu do altar, quebrando o pulso.

"Jeff já riu muito disso tudo, ele está bem. Acho que só seu orgulho está um pouco arranhado", diz Becky, a mulher do pastor. Ela lembra que o marido participou recentemente de uma corrida de motos.

"Ele teve a idéia de levar a moto até o altar para mostrar como o motoqueiro e a moto podem se tornar uma coisa só", disse Becky ao jornal "Kokomo Tribune". Ela diz que o pastor perdeu o controle, inexplicavelmente. Além de Jeff, ninguém ficou ferido no acidente.

fonte: Associated Press

O catecismo dos pps

Qualquer colunista de bom senso sabe que não convém criticar certas coisas, em especial aquelas que já caíram no gosto popular, ou mais grave: aquelas das quais você se beneficia de certa forma. Tenho refletido muito sobre se sou uma colunista de bom senso. É vantagem isso? E se eu deixar o bom senso de lado, quantos leitores vão passar a me odiar? Será que, desse total, pelo menos metade não admitirá que qualquer pessoa, inclusive uma colunista, tem o dirieto de pensar diferente da maioria? Foi então que decidi: dane-se o bom senso, vou dizer o que penso.

Eu não suporto PPS. Por favor, não me enviem PPS.

PPS é o nome dos slides em Power Point que circulam pela internet. Sabe por que eu não deveria me manifestar a respeito? Porque tem dezenas de PPS que circulam com textos meus, ou seja, eu deveria ser profundamente grata pela divulgação. Mas não sou. Sou ingrata, sou má, sou uma bruxa.

Para quem não lida com computador, a explicação: PPS são montagens virtuais. Digita-se um texto, coloca-se algumas fotos para ilustrá-lo e escolhe-se uma música de fundo. Feito isso, envia-se essa montagem para o maior número de internautas, na esperança de que eles não só gostem como se emocionem com o resultado. Cada frase do texto entra letra por letra na tela, numa vagareza massacrante. Leva-se uma vida para ler o que poderia ser lido em meio minuto numa página de livro. As fotos geralmente são de flores ou de um pôr-do-sol. E a música é a tortura suprema. Imagine o som mais óbvio que se poderia escolher. É pior. Mil vezes pior.

Quando os textos são do Vinícius de Moraes, da Clarice Lispector ou do Ferreira Gullar, fica uma tragédia igual. Agora imagine os meus.

Mas ainda não acabou: geralmente os textos não são reproduzidos com fidelidade. Os formatadores de PPS são pessoas honestas, mas pouco rigorosas na conferência da autenticidade. Formatam textos do jeito que receberam: com frases adicionadas e com um grand finale totalmente inventado para arrancar lágrimas. Propagam até a má-fé dos outros.

Por que não podemos ler livros e jornais como adultos que somos, sem auxílio de fotos e musiquinha? Ainda precisamos desse apelo motivacional para estimular a leitura? Texto não é 'mensagem'. Isso dá uma idéia de catecismo. PPS parece propaganda de má qualidade: a idéia é 'enfeitar' o produto para fisgar o 'consumidor'.

Tem um texto meu chamado 'Nossos velhos', de 2002, que circula com um encerramento totalmente diferente do que escrevi, uma chorumela de cortar os pulsos. Tem um outro, chamado 'Faxina geral', que é um texto leve e bem-humorado, mas que circula com uma música tão cafona e melancólica que detona com qualquer graça que o texto possa ter. Há uma crônica chamada 'Normose' que, ao virar PPS, cita uma tal Ordem Rosacruz, com a qual não tenho nenhuma ligação. Mas está lá, inserida clandestinamente no meio do meu texto. Ordem Rosacruz.

Claro que deve haver PPS modernos, criativos, dinâmicos, de bom gosto e que reproduzem os textos sem adulterações. Mas, estranhamente, estes quase nunca me chegam.

Não gosto de criar polêmica. Não gosto de magoar as pessoas. Não gosto de receber desaforos. Portanto, é lógico que eu não deveria ter tocado neste assunto. Mas alguém precisava defender o lado daqueles poucos que pensam como eu.

Agora é esperar que alguém crie um grande finale para esta crônica, já que eu nunca sei como concluir.


(Martha Medeiros - O Globo, 18.05.2008 - Revista de Domingo)

domingo, julho 27, 2008

Clima eleitoral !









Duas Vidas

Será que a opinião pública está tão interessada assim na visão que Narcisa Tamborindeguy ou Adriane Galisteu têm da vida? A julgar pelo espaço que a mídia dedica a esse tipo de formador (?????) de opinião, o Brasil virou um imenso Castelo de Caras. Adriane Galisteu, após o seu casamento relâmpago, falou às páginas amarelas de Veja e deu aula magna de insensibilidade,
egoísmo e sinceridade! Estranha mistura, mas a moça tem razão quando se diz sincera. Ela não engana, revela-se de corpo (e que corpo!) inteiro, e o retrato que aparece é assustador!

Adriane teve uma infância atribulada, perdeu o pai aos 15 anos, ainda pobre, e um irmão com AIDS quando já não era tão pobre. "Eu não tinha um tostão, não tinha dinheiro para comprar um pastel. Meu irmão estava doente. Minha mãe ganhava 190 reais do INSS, meu pai já tinha morrido. Eu sustentava todo o mundo e não tinha poupança alguma."

Peço licença a Adriane, mas vou falar de outra infância triste de mulher, a de Rosa Célia Barbosa. Seu perfil - admirável - surgiu em reportagem recente da Vejinha sobre os melhores médicos do Rio. Alagoana, pequena, 1m50cm, começou a sua odisséia aos sete anos, largada num orfanato em Botafogo. Rosa chorou durante meses. "Toda a mulher de saia eu achava que era a minha mãe que vinha me buscar, depois de um tempo desisti...".

Voltemos a Adriane. Ela é rica, bem sucedida, e "nem na metade da escada ainda". A escada, boa imagem para alguém que - como uma Scarlet O'Hara de tempos neoliberais - resolveu que nunca mais vai passar fome. Até aí, tudo bem; mas é desconcertante ver como o sofrimento pode levar à total insensibilidade. Pergunta a repórter a Adriane se ela faria algo para o bem do outro: "Para o bem do outro? Não, só faço pelo meu bem. Essa coisa de dar sem cobrar,dar sem pedir não existe. Depois, você acaba jogando isso na cara do outro." "Você nunca cede então?" "Cedo, claro que cedo. Já cedi em coisas que não afetam a minha vida. Ele gosta de dormir em lençol de linho e eu gosto de dormir em lençol de seda. Aí dá pra ceder..."

Rosa Célia fez vestibular de medicina, morava de favor num quartinho e trabalhava para manter-se. Formou-se e resolveu dedicar-se à cardiologia neonatal e infantil, quando trabalhava no Hospital da Lagoa. Sem saber inglês, meteu na cabeça que teria que estudar no National Heart Hospital, em Londres, com Jane Sommerville, a maior especialista mundial na área. Estudou inglês e conseguiu uma bolsa e uma carta da Dra. Sommerville. Em Londres era gozada pelos colegas ingleses por causa de seu inglês jeca. Ganhou o respeito geral quando acertou um diagnóstico difícil numa escocesa, após examiná-la por oito horas seguidas. "Ela falava um inglês ainda pior do que o meu", lembra divertida.

Adriane está rica mas não confia em ninguém, salvo na mãe. Nem nos amigos. Vejam: "Eu não posso sair confiando nas pessoas. Não tenho motorista,nem segurança, por isso mesmo. É mais gente para te trair. Eu confio mais nos bichos do que nas pessoas. Ainda existem pessoas que acham que eu tenho amnésia. Muitas das que convivem comigo hoje já me viraram a cara quando estava por baixo. Mas você pensa que eu as trato mal? Trato com a maior naturalidade. Porque elas podem até me usar, mas eu vou usá-las também. É uma troca."

De Londres, Rosa Célia ia direto para Houston, nos Estados Unidos. Fôra escolhida para a Meca da cardiologia mundial. Futuro brilhante a aguardava. Uma gravidez inesperada atrapalhou o sonho. Pediu 24 horas para pensar e optou pelo filho, voltando ao Rio. Reassumiu seu cargo no Hospital da Lagoa e abriu consultório, mas todos os anos viaja para estudar. Passa pelo menos um mês no Children's Hospital em Boston, trabalhando 12 horas por dia.

"Você gosta de dinheiro (Adriane)??" "Adoro dinheiro e detesto hipocrisia. Gasto, gosto de gastar, gosto de não fazer conta, de viajar de primeira classe. Tem gente que fala: esse dinheiro que ganhei eu vou doar... O meu eu não dôo não. O meu eu dôo é para a minha conta. Eu adoro fazer o bem, mas também tenho minhas prioridades: minha casa, minha família. Primeiro vou
ajudar quem está mais próximo. Mas faço minhas campanhas beneficentes."

Rosa chefia um centro sofisticadíssimo, a cardiologia pediátrica do Pró-Cardíaco. Lá são tratados casos limite, histórias tristes. O hospital é privado e caríssimo, mas ela achou um jeito de operar ali crianças sem posses. Criou uma ONG, passa o chapéu, fala com amigos, empresários. O Projeto Pró-Criança já atendeu mais de 500, e 120 foram operadas. "Sonhei a vida inteira e fiz. Não importou ser pobre, mulher, baixinha e alagoana. Eu fiz."

Voltemos a Adriane e esbarraremos, brutalmente, na frustração: "Já tive vontade de viajar e não podia. Queria ter carro e não tinha. Eu queria ter feito faculdade e não tive dinheiro. Não que eu sinta falta de livros, porque livro a gente compra na esquina, e conhecimento a gente adquire na
vida. Eu sinto falta de contar para os amigos essas histórias que todo o mundo tem, do tempo da faculdade".

Duas vidas, dois perfis fora da normalidade, matéria-prima dos órgãos de imprensa. Mas qual é o mais valorizado pela mídia hoje em dia? É fácil constatar e chegar à conclusão de que há algo muito errado com a nossa sociedade.

Pode ser até que o leitor tenha interesse mórbido em saber o que as louras e morenas burras ou muito espertas andem fazendo, mas a mídia não deve limitar-se a refletir e a conformar-se com a mediocridade, o vazio, o oportunismo e a falta de ética. Os órgãos de imprensa devem ter um papel transformador na sociedade e, nesse sentido, estaríamos melhor servidos se houvesse mais Rosa Célias nos jornais, nas revistas e TVs que nos cercam. Voltando ao Castelo de Caras, as belas Adrianes, Narcisas, Lucianas, Suzanas ou Carlas, certamente encontrarão lá um espelho mágico... Se for mesmo mágico dirá que Rosa Célia é mais bela do que todas vocês."

ARNALDO JABOR

Para vocês reviverem o Rio de Janeiro antigo

O helicóptero pertencia à antiga Companhia VOTEC (Vôos Técnicos e Executivos), facilmente identificada pela logo-marca. Foi a primeira empresa contratada para efetuar vôos para as plataformas marítimas da PETROBRÁS.

Trata-se de um clip gravado durante a produção do filme "Roberto Carlos em ritmo de aventura", elaborado em plena época da Jovem Guarda.

Na travessia do Túnel Novo, o trânsito foi interrompido e pode-se ver alguns veículos aguardando o término da ação.

Ainda não existiam a Torre do Rio Sul ou o Condomínio Morada do Sol. A Avenida Atlântica possuía, apenas, uma pista de rolamento.

Ao passar pela Cinelândia (Avenidas 13 de Maio e Rio Branco) pode ser visto o antigo Senado Federal (conhecido como Palácio Monroe) demolido durante as obras do Metrô Rio (não perguntem por quê).

O pouso foi feito no prédio do antigo Banco do Estado da Guanabara, hoje, Banco Itaú S.A., na Avenida Nilo Peçanha, provavelmente, o único heliporto existente, então, no centro da cidade.

Naquela época que deixou muitas saudades, o Rio de Janeiro era chamado de
Estado da Guanabara.

O piloto que realizou este vôo já faleceu e pelas normas atuais de segurança seria impossível realizar um procedimento semelhante.

Até hoje se elogia a habilidade do piloto em passar pelo túnel, em uma única passagem, sem um treinamento mais específico..


Museus do outro lado do mundo

Esculturas, músicas. pinturas.
Escolha qualquer estilo, mestre ou período, e as reproduções são selecionadas, ampliadas ou reduzidas, a seu critério.
Visite museus do outro lado do mundo e delicíe-se!

O filho e a gramática

Filho: Pai...

Pai: Humm?

Filho: Como é o feminino de sexo?

Pai: Quê?

Filho: O feminino de sexo.

Pai: Não tem.

Filho: Sexo não tem feminino?

Pai: Não.

Filho : Só há sexo masculino?

Pai : Sim. Quer dizer, não. Existem dois sexos. Masculino e feminino.

Filho : E como é o feminino de sexo?

Pai : Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.

Filho: Mas acabas de dizer que há sexo masculino e feminino.

Pai: O sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra Sexo é masculina.

O sexo masculino, O sexo feminino.

Filho: Não deveria ser 'A sexa'?

Pai: Não.

Filho: Mas porque não?

Pai: PORQUE NÃO! ...Desculpa, porque não. 'Sexo' é sempre masculino.

Filho: O sexo da mulher é masculino?

Pai: Sim. Não! O sexo da mulher é feminino.

Filho: E como é o feminino?

Pai: Sexo também. Igual ao do homem.

Filho: O sexo da mulher é igual ao do homem?

Pai: Sim. Quer dizer...olha: há sexo masculino e feminino. Não é verdade?

Filho: Sim.

Pai: São duas coisas diferentes.

Filho: Então, como é o feminino de sexo?

Pai: É igual ao masculino.

Filho: Mas não são diferentes?

Pai: Não. Ou melhor, sim! A palavra é a mesma. Muda o sexo, mas não muda a palavra.

Filho: Então não muda o sexo. É sempre masculino.

Pai: A palavra é masculina.

Filho: Não. 'A palavra' é feminino. Se fosse masculino seria 'O palavra.'

Pai: Basta! Vai brincar.

O filho sai e entra a mãe, o pai comenta:

- Temos que vigiar esse miudo...

- Porquê?

- Só pensa em gramática!

Urnas eletrônicas das eleições de 2008

O site do Consumidor


Uma ótima opção para o consumidor sentir se a empresa é bem vista no mercado antes que ele adquira qualquer produto ou serviço da mesma.
Exponha suas reclamações sobre, produtos, serviços e atendimento de qualquer empresa e receba as respostas de forma rápida.

O consumidor tem o direito de reclamar!

sábado, julho 26, 2008

Deus e a Mulher!


Um dia, uma dona de casa buscava gravetos para o fogão à lenha para fazer o almoço para sua família. Cortando o galho de uma árvore tombada, seu machado caiu no rio. A mulher suplicou a Deus que lhe ajudasse. Ele apareceu e perguntou:
- Por que você está chorando?
A mulher respondeu que seu machado havia caído no rio.
E Deus entrou no rio, de onde tirou um machado de ouro, e perguntou:
- É este seu machado?
A nobre mulher respondeu:
- Não, Deus, não é esse.
Deus entrou novamente no rio e tirou um machado de prata:
- É este o seu?
- Também não, respondeu a dona de casa.
Deus voltou ao rio e tirou um machado de madeira, e perguntou:
- É este teu machado?
- Sim, respondeu a nobilíssima mulher.
Deus estava contente com a sinceridade da mulher, e mandou-a de volta para casa, dando-lhe os três machados de presente. Um dia, a mulher e seu amantíssimo marido estavam passeando no campos quando ele tropeçou e caiu no rio. A infeliz mulher, então, suplicou a Deus por ajuda. Ele apareceu e perguntou:
- Mulher, por que você está chorando?
A mulher respondeu que seu esposo caíra no rio.
Imediatamente Deus mergulhou e tirou o Rodrigo Santoro, e perguntou:
- É este seu marido?
- Sim, sim, respondeu a mulher.
E Deus se enfureceu.
- Mulher mentirosa!!! - exclamou.
Mas a mulher rapidamente se explicou:
- Deus, perdoe, foi um mal-entendido. Se eu dissesse que não, então o Senhor tiraria o Gianecchini do rio; depois, se eu dissesse que não era ele, o Senhor tiraria meu marido; e quando eu dissesse que sim, era ele, o Senhor mandaria eu ficar com os três. Mas eu sou uma humilde mulher, e não poderia cometer trigamia… Só por isso eu disse ‘Sim’ para o primeiro deles.
E Deus achou justo, e a perdoou.
Moral da história:
Mulher mente de um jeito que até Deus acredita.

Lei seca


As dez melhores cidades de praia do mundo

O portal masculino AskMen.com redigiu uma lista das dez melhores cidades de praia, onde areia e ondas são uma parte integral da vida. Veja a lista do portal:

1- Miami, Estados Unidos

As pessoas do jet-set mundial vão a Miami para aperfeiçoar seus bronzeados e dançar até o sol raiar. Além de ser um centro de turismo graças às suas praias, Miami é um dos portos mais movimentados do país.

Melhor praia: situada a apenas 145 quilômetros de Cuba, South Beach é vista como o ícone das praias de Miami. Diante dela se estende a Ocean Drive, com seus bares, hotéis e restaurantes.


2- Dubai, Emirados Árabes Unidos

Construída no deserto para ser uma das cidades de praia mais movimentadas do mundo, Dubai é conhecida por sua arquitetura ousada, estilo chamativo e calor intenso.

Melhor praia: o turismo de Dubai se baseia fortemente em suas belíssimas praias, como a Jumeirah Beach.


3 - Barcelona, Espanha

Misto fascinante de arquitetura, compras e vida noturna, Barcelona fica às margens do Mediterrâneo e tem mais de 4 quilômetros de fantásticas praias de areia branca.

Melhor praia: a marca registrada da cidade é a Barcenoleta, que atrai até 7 milhões de pessoas por ano.

4 - Rio de Janeiro, Brasil

Poucas cidades giram em torno de suas praias tanto quanto faz o Rio. Com seu mundialmente famoso Carnaval, os cariocas seguem um estilo despojado, sem afetações e adoram calçar chinelos de dedo para ir à praia.

Melhor praia: a famosa Copacabana, que se estende por quatro quilômetros entre a avenida Princesa Isabel e o Posto Seis, tem um clima de requinte casual praieiro.

5 - Cidade do Cabo, África do Sul

Cidade em que a riqueza exagerada convive lado a lado com a miséria total, a Cidade do Cabo subiu nos rankings turísticos nos últimos anos, tornando-se destino frequente de estrangeiros interessados em uma vida melhor sob o sol.


6 - Los Angeles, EUA

Capital mundial do entretenimento e da cultura popular, Los Angeles também é conhecida por sua gama estonteante de praias, graças em parte à quantidade de vezes em que elas aparecem em filmes e na televisão.

Melhor praia: embora tecnicamente faça parte do condado de Los Angeles, Santa Monica é de longe a praia mais famosa na região de L.A. Os episódios do seriado Baywatch eram rodados ali.


7 - Brighton, Reino Unido

Situada no sul da Inglaterra, Brighton é cheia de história e era a cidade frequentada pelos mods e rockers dos anos 1960. Infelizmente, seu píer pegou fogo. Mas outro foi construído, com parques de diversão, barracas e fliperamas.

Melhor praia: além das centenas de pubs e clubes, a praia de pedrinhas é a maior atração de Brighton e é recoberta de cadeiras de praia listradas em vermelho e branco.


8 - Sydney, Austrália

Não faltam coisas para se fazer em Sydney, com sua arquitetura marcante, que inclui marcos como a Sydney Opera House e a ponte do porto da cidade, uma vida noturna dinâmica e abundância de beleza natural. Mas algumas das maiores atrações são, sem dúvida, suas praias.

Melhor praia: Bondi Beach é a extensão de areia mais fotografada da Austrália. Famosa por suas ondas, ótimas para o surfe.


9 - Mumbai, Índia

Mumbai é capital financeira, comercial, industrial e cinematográfica da Índia, mas outro ponto de interesse é, claro, a praia. A Juhu Beach, à pouca distância do centro da cidade, tem os melhores hotéis de Mumbai.

Melhor praia: Ladeada pela avenida Marina Drive, no lado ocidental da cidade, Chowpatty Beach é a mais carismática da cidade.


10 - Veneza, Itália

Em função dos canais, das gôndolas e da belíssima arquitetura de Veneza, as praias da cidade frequentemente ficam em segundo plano. Mas a romântica cidade italiana na realidade abriga algumas das praias bonitas menos comentadas da Europa, onde natureza e história se encontram.

Melhor praia: o Lido fica a apenas dez minutos das multidões de turistas que se reúnem em volta da Praça São Marcos. É uma ilha de 17 quilômetros que se estende entre o mar aberto e a lagoa.

Fonte: Reuters
Fotos: Abril.com

sexta-feira, julho 25, 2008

O Milagre do Papel Higiênico


RELATO DE UMA ESPOSA...

Terminado meu banho, lá estou eu na frente do espelho, comentando com meu marido que acho meus seios pequenos demais.
Ao invés do esperado 'imagina, não são não', ou de uma promessa de cirurgia para aplicação de silicone, ele me vem com uma sugestão insólita:
- Pode parecer estranho, mas eu já vi funcionar... Se quiser aumentar seus seios, pegue todos os dias um pedaço de papel higiênico e esfregue-o entre eles durante alguns segundos.
Aquilo parecia uma brincadeira sem graça, ou uma simpatia sem qualquer fundamento científico - ainda mais para mim... Mas, disposta a tentar qualquer coisa, pego um pedaço de papel higiênico, fico na frente do
espelho e começo a esfregá-lo entre meus seios para ver o resultado da estranha dica!
- Quanto tempo demora para funcionar? - eu pergunto.
- Claro que não é um negócio automático, bem! Eles vão aumentar de tamanho ao longo de alguns anos. - responde meu marido.
Parei e, meio que me sentindo idiota, perguntei:
- Você realmente acha que esfregar um pedaço de papel higiênico entre meus seios todos os dias vai fazer aumentá-los em alguns anos?'
Sem hesitar um segundo e às gargalhadas, ele diz:
- Funcionou com a sua bunda, não funcionou???

NOTÍCIAS SOBRE O MARIDO:
Está respirando ainda com a ajuda de aparelhos e,
talvez, com muita Fisioterapia, até volte a andar novamente......

Depois de aplaudirem a cadela...

História de cadela que salvou bebê era mentira, diz dona.

Sinfonia da Cerveja

A Orquestra Sinfônica de Melbourne executa uma peça muito diferente, usando como instrumentos somente garrafas de cerveja da marca VB - Victoria Beer.

Em New York alguns prédios não tem o 13º andar...Não sei o porquê....

Propaganda política e o saco cheio

Saiba que tipo de pai você é


Faça o teste e veja de que tipo você é!


Exator = Faz cobranças minuciosas de tudo
Xerox = o filho tem que ser sua cópia perfeita
Expositor = exibe o filho como um produto numa feira

Autocrata = em casa, quem decide, sou eu
Frustrador = corta, pela raiz, qualquer iniciativa
Caxias = se a lei existe, é para ser cumprida

Chantagista = se não fizer isto, é porque não me ama
Irresponsável = resolva isto com sua mãe
Comerciante = só te dou isto, em troca daquilo

Desligado= ignora tudo o que diz respeito ao filho
Inseguro = quem sabe, pode dar tudo errado
Provedor = tranqüiliza-se dando coisas ao filho

Permissivo = o filho pode fazer tudo o que quiser
Proprietário = o filho é meu e faço dele e com ele o que quero.
Promotor= sempre encontra algo para acusar o filho

Educador= ajuda a desabrochar o adulto que está na criança
Formador= leva a sério a formação integral do filho
Democrata= dialoga para chegara um consenso

Disponível =reserva um tempo precioso para o filho
Observador = acompanha atento as etapas do desenvolvimento do filho
Previdente =prepara o filho para aprender com os fracassos porvir

Agradecido =reconhece no filho um presente de Deus, aos seus cuidados
Libertador= alerta que a verdadeira liberdade é um bem que se conquista Responsável= paga o preço de nunca ser omisso
Religioso= revela que a vida não se limita aos horizontes terrenos.

Paciente= ensina que a maturidade não acontece sem tropeços
Esperançoso= acena para a luz, que está sempre no fim do túnel
Corajoso = enfrenta os combates pelo sentido da vida

Prudente= orienta afazer os passos, de acordo comas pernas
Realista =prepara o filho para viver muito além dos limites da família

fonte: Pe. Bolivar Hauck, MS

"fichas sujas"... Acorda Brasil!

Veja a lista dos candidatos "fichas sujas"

Amazonino Armando Mendes (PTB) - Manaus (AM)
Maria Dalva De Souza Figueiredo (PT) - Macapá (AP)
Sérgio Braga Barbosa (PPS) - Fortaleza (CE)
Iris Rezende Machado (PP) - Goiânia (GO)
Pitágoras Lincoln de Matos (DEM) - Belo Horizonte (MG)
Jorge Carlos Mesquita (PSL) - Belém (PA)
Leila Márcia Silva Santos (Frente Belém Popular) - Belém (PA)
Marinor Jorge Brito (Psol) - Belém (PA)
Hamilton Nobre Casara (PSDB) - Porto Velho (RO)
Lindomar Barbosa Alves (PV) - Porto Velho (RO)
Maria Suely Silva Campos (coligação Boa Vista de Todos Nós) - Boa Vista (RR)
Aline Corrêa de Oliveira Andrade (PP) - São Paulo (SP)
Marta Suplicy (PT) - São Paulo (SP)
Paulo Salim Maluf (PP) - São Paulo (SP)
Raul de Jesus Lustosa Filho (PT) - Palmas (TO)


15 capitais não têm candidatos processados
Na lista da AMB, ainda não há registros de candidatos processados em 15 capitais. São elas: Rio Branco, Maceió, Salvador, Vitória, São Luís, Campo Grande, Cuiabá, Recife, Teresina, Curitiba, Rio de Janeiro, Natal, Porto Alegre, Florianópolis e Aracaju.

Fonte: Terra