terça-feira, agosto 26, 2008

Candidato Preto, de Curitiba, pede para eleitor não votar em branco

"Não vote em branco." A frase aparece no horário eleitoral da TV de Preto, candidato do PSC a vereador em Curitiba. Walter Godinho da Rocha, 46, diz que o apelido o acompanha desde a infância e que a frase é só um trocadilho.

Preto tem uma pequena empresa de publicidade em Curitiba e afirma que já usou a frase nas duas campanhas eleitorais anteriores que disputou.

De pele morena clara, o candidato afirma que a frase não esconde nenhuma manifestação de preconceito. A idéia, segundo ele, é aproveitar o trocadilho para fazer campanha para ele e contra o voto em branco.

"A nossa idéia não é despertar o preconceito, mas fazer com que as pessoas escolham um candidato que resolva o problema do bairro e não jogar o voto fora", disse o candidato, que não tem ligação com o movimento negro.

Na elaboração da frase, Preto disse ter observado a grafia correta para não levantar suspeitas. "Tive a preocupação em usar na frase o português correto: pedi para não votar 'em' branco, e não 'no' branco. Se fosse assim, aí poderia ser preconceito, que eu nunca tive contra ninguém."

Para Saul Dorval, presidente da ONG Ibaf (Instituto Brasil África), o recurso publicitário do candidato "é complicado". "Como ele não tem tempo de discutir o mérito de sua mensagem no horário eleitoral, é complicado, pode ficar subentendido. Há outras maneiras melhores de fazer campanha para não desperdiçar o voto."


da Agência Folha, em Curitiba

Nenhum comentário: