domingo, outubro 28, 2007

Claude Monet


"A Lagoa das Ninféias" pertence a uma série de pinturas de Claude Monet em que o motivo central é a ponte arcada, de estilo japonês, que firma ao mundo real, sua lagoa de ninféias. Não fosse a curva unificadora pelo centro do quadro, poderíamos interpretar essa exuberância de verdes, azuis e dourados como uma abstração.

Aqui, Monet mostra um jardim em pleno verão, com a densa e brilhante folhagem verde. Para além do arco tenso da ponte, a folhagem é uma massa esbatida e confusa. Contudo o ritmo vertical das pinceladas impede que a folhagem de dissolva a ajuda a manter a estrutura formal, repetindo as linhas verticais da ponte.

Os ritmos verticais da folhagem tem continuidade nas sombras carregadas e nos reflexos brilhantes sobre a água. No entanto, as pinceladas descendentes e unificadas são equilibradas por confiantes pinceladas horizontais, que atravessam a tela por inteiro e representam a extensão das ninféias na lagoa.

Esta interação continua e entrecruzada dos movimentos de pincel sustenta a animada tensão entre as propriedades bidimensionais abstratas da pintura e a ilusão de espaço tridimensional.

Conheça um pouco mais sobre Monet e seu trabalho
aqui

3 comentários:

Ru Correa disse...

Mary!!
Tempaço que eu não passo por aqui! Sorry! Tô perdendo vários posts legais, como este de Monet!
Eu amoooooooooooooooooooooooo esse quadro!
Eu preciiiiiiiiiso de um "falsificadinho" desse em casa!
Acho a obra mais linda de todos os tempos, na minha gigantesca ignorância, é claro!
Deve ser porque tem muito verde no quadro e eu amo verde!

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeijos!
Bom domingo!

Anônimo disse...

Esse saet é um lixo ajente nao achanada nesa bosta essa porcaria esse pora de saite lixo lixo...

Anônimo disse...

Seu anônimo ao invés de criticar este site, vá aprender o Português para escrever corretamente, seu burro retardado.