quinta-feira, março 22, 2007

Hoje é o Dia Mundial da Água

BRASIL TEM AS MAIORES RESERVAS HÍDRICAS, MAS POUCOS MOTIVOS PARA COMEMORAR

O Brasil, que se vangloria de ser o país mais rico do mundo em reservas hídricas, com mais de 13% da água doce disponível no planeta, tem poucos motivos para celebrar o Dia Mundial da Água, asseguram grupos ambientalistas.

Mais de 80% do principal recurso natural está concentrado em estados pouco povoados da Amazônia e na bacia do rio Tocantins, enquanto outras regiões do nordeste sofrem com intensas secas e escassez de sistemas de irrigação, segundo refletem os relatórios da Agência Nacional de Águas (ANA) do Brasil.

Aos desequilíbrios regionais se une a poluição das águas por resíduos urbanos e industriais em rios, lagoas e mares, assim como o desperdício de água principalmente nas grandes cidades.

No entanto, a ONU considera o modelo brasileiro de gestão de água um exemplo pelos grandes avanços feitos pelo país em políticas de recursos hídricos, embora também advirta que há ainda um longo caminho a percorrer.

Segundo relatório divulgado por ocasião do Fórum Mundial da Água, celebrado no México no ano passado, 57 milhões dos 190 milhões de brasileiros não têm acesso à água potável.

A comemoração oficial do Dia Mundial de Água no Brasil nesta quinta-feira vai ser realizada em Foz do Iguaçu, que será sede de debates nos quais serão discutidas soluções para os problemas derivados da escassez de água.

Durante a jornada, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, assinará um pacto nacional para a conservação das águas, uma carta de princípios pela qual os participantes se comprometem a unir esforços para promover o uso eficiente de água.

Nas cataratas do Iguaçu a cantora Maria Bethânia e o Balé do Teatro Guaíra vão apresentar um espetáculo sobre a água.

No entanto, no ano do décimo aniversário da aprovação da "Lei de Águas" as vozes críticas se contrapõem às daqueles que pretendem comemorar a jornada.

Analistas como Paulo Costa, um advogado especializado em meio ambiente que dirige a empresa de consultoria H2C, e organizações ambientalistas, como WWF-Brasil, reprovam que não se faça um uso responsável dos recursos e exigem ações concretas e duradouras por parte das autoridades.

Um espaço no Jardim Botânico no Rio de Janeiro que recebe o nome do músico e compositor Tom Jobim, compositor de melodias como "Águas de Março" ou "Água de beber", é o cenário eleito para a realização de uma série de debates sobre a preservação de água e sua relação com as mudanças climáticas.

Os foros de amanhã serão inaugurados com um ritual no qual participarão líderes indígenas de três tribos e se espera a presença de Danielle Mitterrand, viúva do presidente francês François Mitterrand.

Alagoas e Paraíba são locais também onde a ajuda dos deuses é esperada para provocar chuvas e pedir água, com a celebração de eucaristias e romarias no Dia Internacional de Água.


Sessenta por cento da população viverá em zonas com escassez de água em 2025


EFE

Nenhum comentário: